Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Coisas que não entendo: O fanatismo do futebol

16.04.18

fanatismo do futebol.jpeg

 

Se há coisa que me custa a entender é a estupidez alheia que parece afectar muitos adeptos de futebol - atenção, não são todos! Não se enervem! Como em tudo há gente decente!

Mesmo o conceito de amor por um clube custa-me a entender, mas vá, desde que não partam montras, não insultem ninguém e coisa que o valha, é para o lado que durmo melhor!

 

Sou de Coimbra, ou seja, Académica para a vida - Brioooooosa! Se a Académica está na Primeira divisão fico contente, nem feliz acho, e a vida segue. Se perde a mesma coisa.

Em minha casa ninguém é igual e não há ninguém muito louco pelo futebol.

O meu pai até se esquecia dos jogos e se lhe pergunto, quem está em segundo ou em terceiro, sabe lá ele. Obviamente que ele apoiava a Académica - tipo era sócio e ia ao estádio e depois era também do Benfica. O Benfica perdia e ele continuava feliz, na vidinha dele. Lembro-de de estar presente em discussões (idiotas) com amigos e gente da família por causa de futebol e ele dizia sempre a rir “o futebol não me dá de comer”!

 

No fundo, isto resume todo o meu espírito com a coisa. Mesmo com os jogos da selecção. “Epa: Portugal ganhou? Fixe! Perdeu? Vidas! O que é que há para jantar?”

 

Explicado o meu contexto, nem mesmo quando me tento colocar nos sapatos dos outros, consigo entender este fanatismo pelo futebol! Esta coisa que faz gente insultar desconhecidos e as respectivas famílias! Esta coisa que põe gente no meio da rua a mostrar o pirilau e o traseiro peludo. E a partir vidros e património alheio. Não entendo como debates televisivos sobre o tema, podem ser mais explosivos do que quando se discute o défice ou a corrupção. Recordo-me quando uma vez, aqui no blog, escrevi sobre o Cristiano Ronaldo e como logo caiu o Carmo e a Trindade, a choveram insultos ridículos! Fale-se mal do presidente e até do papa, nunca de um jogador de futebol!

Paga os impostos, Cristiano

14.06.17

Captura de ecrã 2017-06-14, às 10.11.11.png

 

Ontem saiu a notícia que Cristiano Ronaldo foi acusado de fraude fiscal em Espanha, qualquer coisinha como 14,7 milhões de euros. Diz-se que além de uma multa de 28 milhões, ainda existe a possibilidade de prisão efectiva.

 

Vivi cinco anos em Madrid e esta suspeita não é nova. Já há muito que a Autoridade Tributária em Espanha anda a investigar Cristiano Ronaldo e outros jogadores de futebol - o Messi e o Neymar já foram acusados. Como pessoa que pagou taxas, impostos e afins às Finanças Espanholas, o que sempre me chateou foi saber que as taxas de imposto que pagava eu e um jogador de futebol do Real de Madrid ou do Barcelona eram exactamente as mesmas. Saber (em caso de culpa) que, ainda por cima, não as pagam, deixa-me, como cidadã, fula.

 

Se o Cristiano sabia ou não, não me importa. Isso terá ele de resolver com quem lhe trata das contas. E, claro, terá de responder à Justiça.
Eu tenho contabilista, rezo todos os dias aos santinhos para que ele não cague em nada, pergunto e tiro dúvidas, preocupo-me - e, no meu caso, preocupo-me em pagar tudo o que tenho a pagar, pois a minha receita líquida não requer grandes cuidados ou investimentos. Se vier o Fisco, eu, pessoa adulta, sou a responsável. A cara é minha, o nome é meu, as multas são minhas, assim como as consequências. Não vai ser o contabilista a responder por mim, certamente.

 

Ainda assim, o que mais me custa a entender é a cegueira das pessoas. Até onde vai este amor incondicional, quase tão irracional como um de um pai/mãe para com um filho, que começa a alegar invejas, teorias da conspiração e afins, na defesa do seu menino. Não compete a nenhum de nós julgar, isso é trabalho dos tribunais, mas (convenhamos) menos.

 

Quer Espanha, quer Portugal são países com uma intensa (e sem fim à vista!) cultura de corrupção. Mover processos contra este tipo de figuras, investigá-los e construir casos não é fácil - e o raio da Lei que nunca mais muda! Sobretudo, quando são estas super-estrelas-famosas-intocáveis protegidas por um lobby tão gigante como o do futebol - e até da política, no caso do Real de Madrid. Não deveríamos estar um pouquinho satisfeitos, não pela desgraça alheia, mas por ver a Justiça a avançar?!
Por que raio em praça pública, os impostos do Cristiano Ronaldo e do Benfica são diferentes dos do Passos Coelho, do Ricardo Salgado ou do Sócrates?

 

Não pagar os impostos é feio, é crime.
Esquemas de lavagem de dinheiro é mesmo muito feio e é um crime ainda maior.
Ter tanto dinheiro e praticar tudo isso, ultrapassa o criminoso, é imoral.

O que nos vamos lembrar do Euro 2016

12.07.16

Milhentos de minutos depois, não sei quantos golos, suores, faltas e livres, chegamos ao final do Euro 2016 e... CAMPEÕES! CAMPEÕES! CAMPEÕES!

800.jpg

 

Mas este foi um Euro diferente: com muitas equipas, jogos, por vezes, abaixo do nível que se espera e da parte de Portugal, muitos nervos e uma grande colecção de "vai caralho!" e sobretudo de "como é que é possível?". Eu ainda não acredito muito bem que Portugal venceu, para ser sincera! Não acredito que tenham ganho... perdão, passado, que tenham chegado tão longe! ou que o Fernando Santos tenha estado tanto tempo para colocar o Renato como titular, que o Ronaldo não jogasse a final, que o Rui Patrício defendesse tudo o que defendeu, que o Eder (Acadééééémiiiica!) tenha mesmo marcado no domingo e, sobretudo, que o Pepe continue a ser um jogador do caraças!

Findo o Euro 2016, a única coisa de que nos vamos recordar é de Portugal foi o grande vencedor! CAMPEÕES
E sobre as equipas, o que será que nos fica na memória sobre cada uma das equipas? 

 

 

Albânia
Quando todos pensávamos que era piada, a Albânia estava mesmo no Euro e... foi para casa.

 

 

Alemanha

Não importa que sejam eficientes, não importa que ganham. A Alemanha será sempre a equipa do treinador que põe, mesmo com mil câmeras e olhos focados nele, a mão dentro das calças, toca no pirilau e cheira. E o mesmo com o seu rabiosque! É também o treinador que come macacos.  Blah

 

 

Áustria
Vão lá sempre, metem medo a todos, mas voltam sempre para casa ao melhor estilo "a gente só veio pelo convívio".

 

 

Bélgica

Eram todos jovens e corriam muito e foram para casa.

 


Croácia

Com Portugal, protagonizaram o jogo de futebol mais chato que eu já vi na vida! Em compensação quero lá ir passar férias!

 

 

Eslováquia
Eslováquia ou Eslovénia? Quem? Empatamos com eles também?

 

Espanha

Depois de cinco anos em Espanha, posso afirmar que com o futebol e que por norma, os espanhóis são do piorio. Pior que não saber perder, é não saber ganhar. Itália mandou-os para casa e ainda puseram o filho da Shakira em lágrimas... temos pena #sqn

 

França

Perder em casa é lixado - Portugal sabe bem disso! Perder sem um dos melhores jogadores em campo, ainda pior! Ter um estádio cheio de traças e ainda colorir a Torre Eiffel de azul, branco e vermelho, em noite de derrota é que não! Mas eu continuo a gostar deles e acho bonito que os putos de 10 anos os consolem! #jesuisbacalhau 

 

Hungria
Portugal empatou com eles não foi? Isto foram tantos empates até ser campeão, que uma pessoa nem se lembra!

 

 

Inglaterra

Eurexit

Ou quando perder contra a Islândia, abala mais do que um referendo.

 

 

Irlanda do Norte
Uns porreir... ai espera, isso eram os outros irlandeses!

 

 

Islândia

Ganharam isto, sem ganhar. Mas os islandeses já ganharam há muito, sobretudo quando são dos poucos países, que após da crise económica puseram banqueiros na prisão, tomaram a democracia em mãos e ergueram o país. A grande paixão do guarda-redes é a bateria e o treinador trabalha como dentista, em part-time. No fundo, os islandeses representam aquilo que o futebol deveria ser para todos nós e muito mais!

 

 

Itália

Mandaram a Espanha para casa e, só por isso, uma pessoa já agradece! Isso e o treinador, que sem jogar, consegue dar mais espectáculo do que onze jogadores! 

 

 

País de Gales
Não consigo fazer piadas, fiquei mesmo com pena quando foram para casa!

 

 

Polónia
Em menos de dois minutos e pau: 1-0 e depois há aqueles penaltis! E o Rui Patrício a defender um... ele há coisas!

 

 

República Checa
Outra equipa que ninguém percebe bem como é que apareceu por ali! È mais ou menos como ver a Austrália no Festival Euovisão da Canção.

 

 

República da Irlanda

Aqueles gajos fixes que cantam a bebés no metro, mudam pneus a idosos, cantam por tudo e por nada e depois de amolgar um carro, ainda deixam dinheiro. Deviam dar aulas a todos os adeptos e jogar em todos os Euros, só pela capacidade de espalhar alegria - afinal, o desporto devia ser mais disto.

Quem já tenha estado na Irlanda, sabe que o país é um pouco disto também. Eu só visitei em Dublin e sem dúvida que foi das cidades onde mais cantei! Ayeeee!

 

 

Roménia

Acho-os sempre fofos, sempre em bom e em amarelo. São os suecos do futebol, mas com menos dinheiro na vida real!

 


Rússia

Uma pessoa nem se lembra contra quem jogavam ou se eram bons ou maus. Para a história nunca ficam os golos ou as vitórias. No fundo, quando os russos dizem que vão lá para "dar cabo daquilo tudo" e "partir a louça toda", eles são literais! Ele é cadeiras, varões e pancadaria!

 

Suíça

Não me ocorre nada. Quando é que foram para casa? Eles chegaram a jogar?

 

 

Suécia

Aqueles que jogam de amarelo, sem ser a Roménia e que têm um Ronaldo sueco, mas mais engraçado e desbocado? Sim, os suecos!

 

 

Turquia
Só no último ano, já morreram mais de 400 pessoas em atentados terroristas na Turquia... e é tudo o que eu consigo pensar sobre a Turquia!

 

 

Ucrânia
Já esqueci!

 

Mas de repente toda a gente odeia Portugal?

03.07.16

Em anos a viver fora de Portugal e a viajar, já me deparei com várias coisas. Gente que não sabe que Portugal é um país ou que o português um idioma. Pessoas que acham que Portugal faz parte de Espanha. Há quem me console dizendo que "talvez um dia, Portugal entrará na União Europeia" ou simplesmente que considera Português e Espanhol, os idiomas, a mesma coisa. E, sinceramente, não me chateia. Entendo perfeitamente que alguém no Irão não saiba que Portugal existe ou que um habitante do Peru desconheça a língua portuguesa, assim como um letão. Ninguém tem de saber de tudo e, verdade seja dita, na actualidade, somos um país pequeno e de pouca expressão económica ou cultural.

Também nunca me ofendeu que mais gente soubesse da existência de Portugal mais graças ao Eusébio, ao Figo ou ao Cristiano Ronaldo e ao Mourinho, do que graças a Camões, Pessoa ou à Amália. Mesmo no Camboja onde o futebol não é rei, gritavam "Ronaldo" quando ouviam falar de Portugal ou na Índia me contavam histórias sobre o Eusébio.
Eu que sou da Académica por principio, não acompanho campeonatos, nem sei quem marca golos ou treina o quê; nunca me aborreci por falar de futebol com estrangeiros. Diverte-me.
O futebol é um tema de comunicação comum, une pessoas e, da minha parte, só lhe tenho a agradecer por isso. Sobretudo em viagem, corta o gelo, possibilita conversas e facilita interacções. Obrigada ao Eusébio e ao Figo e aos outros todos por isso.

 

Mas de repente, parece que todos odeiam Portugal. Esperam que Portugal perca, ficam nervosos e vermelhos quando falam do Ronaldo e mais do que a equipa A, B ou C ganhe, querem que Portugal não vença, que perca.

Eu não tenho TV e quanto aos jogos do Euro 2016, só vi alguns - inclusive de Portugal. Ou seja, mesmo sabendo do que se passa, estou um pouco à margem deste ruído e histeria mediática. Cheira-me que demasiado Cristiano Ronaldo e pouco Portugal... e não é só nos meios de comunicação portugueses, onde amar/odiar o CR/ é desporto nacional.

 

No entanto, todo este ódio é novo para mim. Como disse, por norma, as pessoas não sabem que Portugal existe, desconhecem/querem ir ou adoram. Esta negatividade é uma novidade e eu fico sem saber como reagir. Até porque, apesar de apoiar Portugal, eu continua achar que em termos de jogo, deixam muito a desejar. Da mesma forma que acho que o Cristiano Ronaldo um jogador do caraças, mas que é também alguém com atitudes parvas. Ele pode ser as duas coisas, porque todos nós SOMOS bons e maus, com virtudes e defeitos.

Todavia, esta raiva, este ódio,... nós que somos tão fofos! Recebemos tão bem. Portugal é tão porreiro! Oh futebol, oh Cris, não me lixem a vida!