Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

"O pai/a mãe comeu os teus doces de Halloween" e os traumas em 2017

haloween.png

 

Sabem aquela piadinha do"o pai/a mãe comeu os teus doces de Halloween"? Eu acho piada àquilo. 

Eu entendo aqueles putos que choram, rabujam, batem o é e até atiram coisas no primeiro embate. Ser puto e lidar com a frustração é um bocadinho de tudo aquilo - se até a mim me dão ondas de nervos, fará a um puto!

 

Mas neste ano de 2017, no apogeu do politicamente correcto, pior do que os pirralhos armados em mini-bestas, a levar com um  "não" pela primeira vez na vida, estão os comentadores de Facebook!

“Ai que crueldade!”

“Ai os traumas!”

“Fossem meus filhos e morria de vergonha!”

“Ai que as crianças não entendem o que é uma partida!”

 

Parem, pessoas!

Primeiro, os putos ficam sem doces. Não é sem sopa, nem vacinas e nem sequer deixam de ir à escola! E lembram-se das palavras que associamos à área vocabular de “criança”? Palavras tipo, “brincar”, “brincadeira”, “partida”, etc.

Cada pai e mãe conhece bem o seu filho! E muitas reacções baseiam-se também na idade e fase de crescimento de cada um - não é à toa que os mais pequeninos são os mais doces e os mais crescidos, os que dão respostas mais tortas!

 

Se é isto que traumatiza uma criança em 2017, que felizes são as crianças do nosso tempo e que sorte têm elas!

Sim, são crianças, mas evitemos a excessiva infantilização, porque isso não traz benefícios a ninguém. Sobretudo, aos miúdos.

4 comentários

Comentar post