Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Manual para os amigos com filhos

filhos.jpeg

 

É cheguei àquela fase em que está tudo prenho ou com bebés. O meu Whatsapp foi invadido por barrigões e muitas fotos e vídeos de putos, com mais ou menos graça. É o que temos amigos! A pensar nisso e como quero manter muito as minhas amizades, aqui fica um guia para as minhas amigas e amigos com filhos. Cumprindo isto e a amizade eterna está assegurada.

 

1. Não dirás a idade dos teus filhos em meses

Putos com 26 meses têm 2 anos! Não me façam fazer contas, amigos. Guardem-nas para o pediatra, a única pessoa que realmente entende a diferença entre um puto de 23 e outro de 24 meses. Entende e interessa-se - é pago para isso!

 

2. Não falareis no plural

Os filhos são vossos, mas não não uma extensão vossa, ok? Evitem, por favor, o "hoje comemos a papinha toda" ou o "hoje fizemos um cocozinho lindo". A criança fez: vocês limparam!

 

3. E a propósito: não esmiuçarás o cocó

Obviamente que fazer um bom cocó é importante. Seja com 3 meses ou com 93 anos. Todos gostamos de um bom cocó. Contudo, gostar de um bom cocó, não significa querer saber detalhes sobre ele (cor, consistência, frequência,...) - ainda mais quando ele sai do rabiosque de outro ser humano.

 

4. Tendes direito a dizer uma vez por mês "o meu filho é muito desenvolvido"

Escutando pais e mães, maravilha-me saber que a geração futura está cheia de grandes génios. Seres de grande inteligência e cheios de capacidade. A humanidade está safa, os meus medos foram acalmados. Não há pai que não tenha a criancinha mais esperta, mais simpática, mais fofa, mais engraçada, mais cuxi-cuxi, mais tudo e tudo! Claro que isso só é possível com pais tão maravilhosos e cheios de talento como vocês. Sim, sabemos que têm mérito, mas a humildade é uma coisa bonita também! E para que não digam que eu não sou uma boa alma, deixo-vos, uma vez por mês, falar como o vosso mais que tudo é melhor que os outros putos ranhosos todos!

 

5. Não criticareis as educações alheias

E quem diz educação, diz métodos, filosofias ou conceitos de parentalidade, ok? Para mim, o mundo divide-se entre putos bem e mal-educados. Aquilo que cada pai/mãe faz para conseguir cada um dos propósitos não me interessa. E, para evitar problemas, eu sei, amigos, eu sei: sei que o vosso método é o melhor! Sei que sois os melhores pais do pedaço. Leram muito. Aprofundaram muito. Deram forte nos workshops e não perdem uma palestra! Viva a (tua) parentalidade! E quem está contra ela, cuspo neles!

 

Para já é isto, amigos! Todavia, revogo-me o direito de acrescentar itens a esta lista, ok?

1 comentário

Comentar post