Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Estudantes finalistas acusados de vandalizar hotel em Espanha são afinal anjinhos

10.04.17

Captura de ecrã 2017-04-10, às 15.37.34.png

 

Já sabem? Foram expulsos entre 800 a mil estudantes do secundário de um hotel espanhol, em Torremolinos, acusados de vandalismo. A polícia Espanhola foi chamada a intervir várias vezes e fala em milhares de euros em danos.

 

Quem não sabe ao que estes estudantes vão, eu digo: uma semaninha livre, sem pais, sem mães ou professores. Há praia, há álcool, há drogas e, por norma, não há rock & roll, porque as discotecas só passam house ranhoso - ou pelo menos assim era no meu tempo. Agora deve ser mais Rihanna e Justin Bieber.

 

E não, eu não estou armada em santa, nem de dedo empinado a dar lições de moral. Longe de mim. Eu fiz o mesmo e diverti-me MUITO! Lembro-me de irmos para a piscina à noite; de levar os colchões de um quarto para o outro, porque queríamos dormir todos juntos e de sair da discoteca para ir dormir na praia com os meus amigos. Ou seja, já estive no convento - não estou a defender o que se faz, nem como se faz, nem o certo do errado. Apenas digo: é assim. Sem adultos a supervisionar a coisa vira mesmo uma selva… e aos 17 anos, isso é, convenhamos, maravilhoso.

 

O que eu tenho achado maravilhoso no meio desta história toda são as desculpas! “Ah e tal a comida era má! Ah e tal havia baratas! Ah e tal foi só um extintor/uns azulejos/uma parede! Ah e tal… eram cânticos de revolta!”

Vá todos juntos: ahahahahhahahahahahah! Eu ontem também não fiquei lá muito satisfeita com o meu brunch e pus-me a partir a louça toda do restaurante!

 

Agora o que me deixa de boca aberta (e não me dá vontade de rir) é haver pais a darem a cara e a defenderem os actos dos filhos, mesmo que sejam os filhos dos outros. Pessoas: há polícia envolvida! Mais, este tipo de hotel todos os anos recebe este tipo de viagens e já devem ter visto MUITA coisa. Claramente, até para eles houve limites. No DN, um pai acusava o hotel de não cumprir o contrato. Transcrevo: "Ao segundo dia fecharam o bar e, ao contrário do que dizem, os miúdos só tinham acesso a uma bebida cada”. E, claro, os filhos dele não viram nada, nem sabem de nada.

Uma mãe disse à TVI 24, que tudo isto eram “são comportamentos “normais” - epa, normais são, mas criminosos também, minha senhora? Alguém que lhe explique, por favor. E disse também “"se queremos as pessoas sossegadas e quietas, compramos um hotel em Fátima”. A serio pais de Portugal? Asério que doi tanto assim admitir que os vossos filhos fazem merdinha e não são anjinhos perfeitos? Têm de falar com a minha mãe, pois mesmo à distãncia, quando algo desaparece/se perde/está fora do sítio/etc. lá em casa, ela continua a achar que a culpa é minha 

 

12 comentários

Comentar post