Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Dia do Homem? Não me f@#*#!!

dia da mulher.png

 

 

Hoje é Dia da Mulher! Não é dia de dar beijinhos, distribuir flores, nem de felicitar as mulheres! É um dia para relembrar todas as conquistas feitas pelas mulheres na sociedade - direito ao voto, direito a não usar espartilho, direito a trabalhar fora de casa, direito a tomar a pílula, direito a viajar sem a licença de um homem, direito de... continuo?

E é também um dia para lembrar tudo, TUDO o que ainda falta que as mulheres conquistem - igualdade salarial, as mesmas oportunidades laborais e, em casos mais extremos (e ainda mais gritantes) o direito a estudar. O direito a viver uma infância e juventude plena, sem serem forçadas a  casar, a ter filhos, a cuidar da casa,. O direito a conduzir. O direito a decidirem sobre o seu próprio corpo - válido para a legalização da IVG e para o fim da exploração da mulher - seja para casamentos forçados, mutilação feminina, prostituição, trabalho escrevo, etc.

 

Se a vida vos corre bem, fixe. Alegro-me.

A muitas mulheres não.

 

Este dia serve para elas e para todas nós! Há números, há estatísticas, há informação - feita por homens - que diz tudo isto! Não é uma novidade!

Quando se fala em feminismo e no Dia da Mulher, ninguém quer que os Homens tenham menos ou vivam pior. Só se quer chegar ao mesmo nível. Porque vivemos num mundo macho, onde as leis são feitas por pilas e onde as pilas tomam decisões. Por isso, é que não faz falta um Dia do Homem, porque na nossa sociedade e no nosso mundo, todos os dias são deles.

Obviamente que generalizo, obviamente que ser homem também pode ser lixado (assim de repente, direito paternal ou violência doméstica), mas nem de longe, eles estão na maioria - e para isso está também o feminismo - para todos! Já elas sim: aqui, em Espanha, na Escandinávia, nos Estados Unidos, no Brasil, em Cabo Verde, na ìndia... e pelo mundo, ainda são elas (nós) o elo mais fraco. As que temos menos oportunidades, menos dinheiro, menos educação, ... ter um dia, está longe de compensar tudo isto!

Por isso, um bom Dia da Mulher, que há muito para lutar ainda!