Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens.

E o difícil que é comer um croissant com queijo prensado em Lisboa?!

04.07.18

croissant-24393_960_720.png

 

Obviamente que é em Lisboa que estão os restaurantes mais cool e mais in. É também a cidade com maior (e possivelmente melhor) oferta de restaurantes internacionais, mas desculpem-me a honestidade: Lisboa não sabe comer bem.

Não se ofendam.

A comida é boa, mas falta a Lisboa aquilo que há no resto do país. 

Na Régua, todos sabem que arroz no forno bom é (ou era) o do Gato Preto, porque queimavam um bocadinho na base. No Porto, consoante o gosto de cada um, até se anda a batatada pela melhor francesinha e em Lisboa é muito óbvio quais as melhores pastelarias.

Em Lisboa, comer bacalhau no A ou B não difere muito. É sempre bom, mas falta-lhe o toque.

E agora que Lisboa está cheia de Padarias Portuguesas, faltam-lhe as pastelarias. Bolinhos bons. Não mais ou menos. Não bons. Falo de bolinhos bons. Aqueles que nos fazem deslocar até ao local e andar mais meia hora, só para comer o bolinho bom.

E que porra é esta, que não há nenhum sítio que me faça um croissant prensado com queijo? "E dos mais branquinhos, por favor" acrescentaria eu se estivesse a pedir um em Coimbra, na Arco-Íris?! Raios!

Senhoras lojistas de Lisboa

04.07.18

Screen Shot 2018-07-04 at 09.05.26.png

 

e senhores!

 

Tenho duas coisinhas para vos dizer:

1) É "boa tarde", não "Good afternoon"

 

2) Deslarguem-me! Ou deslarguem-nos. Que mania agora é esta de andar a seguir os clientes?! Eu, quando entro numa loja, tenho por objectivo comprar. Sou adulta e sei escolher o que quero!

Entendo que perguntem se eu quero uma ajudinha, mas depois deixem-me andar. Nas lojas de Lisboa, sinto sempre que ando a jogar ao gato e ao rato! Há sempre alguém atrás ou que, antecipando os meus movimentos, aparece mais à frente, na coluna ou na esquina! Sempre de olho aberto! Raios - oh, vai-se a ver e eu tenho pinta de bandida e não sei!

Sei que muitas vezes é o patrão que manda e obriga a este tipo de abordagem. Pois bem, digam-lhe que não funciona. Aliás, funciona: é ver-me a ir embora enquanto o diabo esfrega um olho!