Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Viajar de comboio pela Índia

 

Captura de ecrã 2017-05-17, às 16.53.56.png

 

Já há algum tempo que pensei em transformar este tópico em material de blog e aproveitando que esta semana me fizeram a mesma pergunta, aqui fica ele, um post sobre “viajar de comboio na Índia”.

 

A menos que alguém esteja a viajar pela índia, com aqueles pacotes de tudo incluído ou com uma agência de viagens, é quase certo que em algum momento terá de apanhar um comboio. Viajar de comboio pela Índia é super cómodo, seguro e confortável. Os Indianos costumam mesmo fazer piadas, dizendo que foi a melhor coissinha que lhes ficou do colonialismo Inglês.

 

Se vai viajar de comboio na Índia, o meu conselho é não esperar nada muito luxuoso. Não é que não existem essas opções, porque existem, mas esgotam logo. Os Indianos viajam MUITO, não importa a casta. E para longas distâncias, o comboio é o meio de transporte mais popular. Mesmo com o aparecimento dos voos low cost domésticos, o comboio continua a ser MUITO popular, até porque é mais barato - basicamente, o sistema de bilhetes funciona em função dos km e distância da viagem, quanto mais distante, mais barato sai.

 

comboios india

 Nos comboios na Índia, existem várias classes. A 1ª Classe, que esgota logo, com mesa, bar e há alguns bem luxuosos. A 2ª Classe (ou Sleepy Class), que possui uns bancos corridos, onde cabem três pessoas à larga. Até porque há noite (há viagens beeeeem longas), a coisa transforma-se num beliche e cada passageiro tem a sua caminha. Aquilo tem um sistema e ficam ali três camas bem práticas - não, não há lençóis, nem almofadas; mas há ventoinhas. Quanto à 3ª Classe, a mais barata, aquilo são lugares no chão, num verdadeiro tudo ao molho e fé em Deus.

Eu só viajei na 2ª Classe, porque só me vendiam bilhetes para essa. Aliás, só mais tarde, é que me apercebi do sistema das classes. Ou seja, comi e calei. E fui bem.

 

Os comboios na Índia são extremamente pontuais, o que num país tão caótico é de aplaudir. Ainda mais, quando eles cargam tudo o que se possa imaginar no comboio (sim, é comum comboios de carga e de passagerios serem um só). E quando digo tudo, é tudo mesmo - animais (vivos e mortos), tijolos, cimento, bicicletas, carros,… Vale a pena ficar do lado de fora a ver aquela agitação toda e como mesmo assim o comboio sai a horas.

 

Quanto a comprar os bilhetes, deverá comprá-los na estação. Há agências que os vendem, assim como vários hotéis e hostels, mas o que eles fazem é, basicamente, mandar lá alguém, que depois compra o bilhete, cobrando depois uma comissão pelo serviço. Não vão em conversas de descontos e promoções.

Aconselho a comprar as viagens de comboio dois/ três dias antes, porque podem esgotar. Muito importante, na hora de comprar os bilhetes, leve consigo uma (ou duas) fotocópias do passaporte. Aquilo é coisa séria, com impressos e coisas para preencher. Se houver dúvidas, há sempre gente à volta com vontade de ajudar ou simplesmente meter o bedelho - algo que os Indianos adoram fazer 

 

 

Já tem o bilhete? Maravilha.

Agora chega o dia da viagem e é hora de ir para a estação. Não faz falta ir duas horas antes, mas em cidades grandes, recorde-se que as estações são grandes. A Gare do Oriente é uma menina pequenina em comparação à maioria das estações da Índia. Espere também ver muita, mas mesmo muita gente. Já lhe disse que os Indianos viajam muito? Então, imagine a estação com muitos, muitos, muitos deles. Muitas pessoas, inclusive famílias inteiras, literalmente acampam na estação enquanto esperam pelo próximo comboio. Obviamente que há também muitos pedintes (pessoas, estamos na Índia) e ter atenção à carteira!

Leve comida para a viagem - os Indianos fazem verdadeiros picnics no comboio e até oferecem comida - sinceramente, acho que ficam com pena de ver uma pessoa a comer uma sandes ranhosa e umas bolachas, quando eles verdadeiros manjares!

 

 

A Índia não é um país fácil. Custa (e dói) muito a digerir. Entendo quando ouço alguém dizer que odeia o país. Vêem-se coisas, que não deveriam existir em nenhum local do mundo, mas infelizmente, não as ver, não as faz desaparecer. E depois há o outro lado, a magia, a cor, a amabilidade, a comida, a cultura, a história - e fico por aqui ou não paro.

 

Para alguém que esteja a viajar sozinho ou viajar pela Índia pela primeira vez, o meu conselho nas estações é que se aproxime de famílias a viajar com crianças. Um turista dificilmente passa despercebido na Índia e os Indianos tendem a ser bastante protectores e gostam de meter conversa. Sobretudo os mais jovens e que falam Inglês adoram conversar com os turistas e, acredite, ganha logo ali tem um companheiro de viagem e amigo para a vida!

 

Saiba mais sobre viajar na Índia, AQUI