Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Really?

Pergunta para a Revista Máxima
A sério, que a única forma que encontraram para falar de igualdade de direitos e de feminimo, foi pôr cem homens de salto alto?

Pergunta para o Público
A sério, que a única coisa a dizer sobre este protejo foram coisas como "Do alto dos stilettos criados por Luís Onofre, ouviram-se exclamações como “isto é muito difícil!” ou “agora damos ainda mais valor às mulheres!”. Alguns dos convidados nunca tinham experimentado sapatos de salto e houve mesmo uns com “problemas de equilíbrio”, relata a directora da Máxima. Mas a boa-disposição imperou – os jogadores da equipa de basquetebol do Benfica, “todos com pés enormes”, conta, saltaram e jogaram de sapatos calçados."


Gostava de saber por que é que estes homens de áreas tão diversos não foram confrontados com perguntas como:
"Como concilias a tua carreira e os teus filhos?"
"Por que é que recebes mais 20% do que as mulheres com o mesmo trabalho que tu?"
"Por que é que nunca promoveste uma mulher?"
"Quais são as dificuldades de uma mulher na tua área?"
"Achas que se fosses mulher o teu percurso profissional teria sido igual?"
"O que tens feito pelo feminino (andar de saltos altos não conta!)?"

,,, e  a lista poderia continuar!

Ah, já agora, eu sou gaja e não uso saltos altos e não tenho preconceitos, Máxima: eu estou aqui!

Jornal Público