Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Parem o mundo que eu quero sair

 

Captura de ecrã 2017-06-07, às 16.57.59.png

 

Eu juro que tento ser uma pessoa positiva. Sempre que começa o discurso do drama e o horror, eu vou sempre aos exemplos do Holocausto, da escravidão; da Idade Média e da perseguição religiosa ou aos direitos das mulheres para mostrar que melhoramos, nem que seja bocadinho. Atenção, não vivo num outro planeta. Continuam a existir genocídios neste globo. E nem a escravidão, nem o tráfico de seres humanos tem fim à vista. Ainda assim, gosto de pensar que estamos a melhorar um bocadinho e, gosto de acreditar, que aos poucos vamos (suspiro).

 

E depois, vejo merdas (pardon-my-franch) como ESTA! Gente que acha que vai resgatar a Europa (segurem-me) bloqueando barcos que resgatam imigrantes no Mediterrâneo. Isto, porque resgatar a Europa (opa-segurem-me!) signifca não socorrer pessoas. Pessoas. Gente. Seres humanos.

Isto até seria piada, se fossem três idiotas (obviamente brancos) num barco de borracha. Mas não, nada disso! São gente com barcos a sério, com campanha a sério e que já angariaram mais de 50 mil euros - ou pelo menos é o que dizem!

Só em 2016, mais de 5 mil pessoas naufragaram  e morreram (Pessoas. Gente. Seres humanos. Bebés. Crianças. Jovens. Mulheres, Homens.) quando tentavam chegar à Europa de barco; mas para estes idiotas este número é pequeno e giro mesmo, é aumentá-lo! Epa: fodam-se! Ou prendam-nos!

 

 

 

6 comentários

Comentar post