Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

O amor e importância de dar patadas no cu

 

Filhos na casa dos 30 a viver em casa dos pais, sem contribuir nada para as contas domésticas.

Pais que defendem a ideia “meu riquinho filhinho, tão precioso e coitadinho, não trabalhes que te cansas. Nós compramos-te um carro, limpamos a roupa e ainda te cozinhamos todos os dias”

Captura de ecrã 2017-09-29, às 18.30.41.png

 

Tirando situações pontuais (desemprego, doença, etc.), custa-me ver a relação de dependência entre pais e filhos e filhos pais. Eu gosto muito dos meus pais, eu sei que eles gostam muito de mim, mas se nesta altura do campeonato por preguiça ou por inércia, eu ainda vivesse na casa deles, elas já me teriam dado (e bem!) um pontapé no rabinho.

 

Também por isso não entendo, quando vejo gente adulta, com trabalho, a pagar impostos e com direito a votar, a mentir aos pais sobre A, B e C (tipo: eu fumo ou eu vivo com o meu namorado(a) e afins), porque os pais não vão gostar ou são contra! Como se a mentira fosse o preço do amor ou como se sem mentira não houvesse amor.

Novamente, eu gosto muito dos meus pais, mas não me vou casar porque eles querem, nem mentir sobre decisões importantes na minha vida e afins.

Chegamos ao ponto em que somos todos adultos e isso é bom. Ok, ok… os filhos são sempre crianças aos olhos dos pais, mas o ultra-proteccionismo e a infantilização também não são, acho, formas saudáveis de amor!

 

Ouvi há tempos a história de uma mãe que se matava a trabalhar para sustentar os filhos, ambos já na casa dos 20! Os dois filhos não faziam nada de nada, mas tinham telemóveis XPTO!

Sei ainda de pessoas que se casam, gastam rios de dinheiro no casamento, só para agradar aos pais! Por eles, casavam-se na praia, evitavam o padre… mas os pais! Ai os pais! Os mesmo pais que fumam, mas que deixariam de falar com um filho, por ele fumar! Epa, a sério?

 

Ser pai e mãe é preparar e deixar ir e libertar. Já sei que não tenho filhos, já sei que me vai cair em cima e que os telhados de vidro são foooo…..! Mas o que eu sempre ouvi, sobretudo da minha mãe, era “ela tem de aprender a fazer” ou “ela tem de se desenrascar”! E um bocadinho de bom senso no amor? Mais: é isto amor?

5 comentários

Comentar post