Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Não seja animal: não financie a exploração animal

exploracao-animal.png

 

Admito: sou um pouco fundamentalista no que toca a bichos e atracções. Não acho piada a ver tigres a saltarem de arco em arco nos circos, nem a elefantes a tocarem campainhas no Zoo! Tudo o que tire um bicho do seu habitat natural só para nos divertir (a nós, pessoas!) custa-me a entender e a aceitar - sobretudo quando são animais selvagens, sem qualquer gosto pelo contacto humano!

 

É claro que nem sempre fui assim! Em miúda ri-me no circo e lembro-me de ter 7 anos e ir a Lisboa, ao Zoo e adorar. Entendo até quem fala de como espaços como os jardins zoológicos ajudam a preservar as espécies - bla bla bla wiskas, saquetas! Assim que ouço isto, mudo logo o chip “deixem-os-bichos-em-paz-e-à-solta”! Não andássemos nós (pessoas) a extragar o habitat deles e a caçar e eles andavam por aí vivos e a procriar, sem precisar de mãozinha humana no processo!

 

Adiante. Por tudo isto, dói-me ver pessoas que exibem alegremente fotos a acariciar leões, a segurar lagartos, em cima de elefantes e/ou a dar beijos a golfinhos!

Vamos lá todos parar e pensar um bocadinho sobre isto, ok?

Vamos todos pensar em como muitas vezes para atingir aquele nível de domesticação (não sei como expressar isto de outro modo), os animais são mal-tratados e, muitas vezes, drogados. E, claro, fazer festinhas a um tigre acorrentado não demonstra grande bravura, nem deveria ser o tipo de fotografia que se queira emoldurar!

 

O meu conselho é: informem-se! Procurem saber mais sobre os locais que visitam! Dêem bom uso ao vosso dinheiro!

O mesmo vale para as feiras populares - quantas vezes se ouve “ai, coitadinho do pónei tão triste” e depois lá vão pagar os 5 euros para os putos montarem no bicho e andarem ali às voltas - literalmente! Se é triste, não alimentem, isto é: não financiem!

 

abuso-animais.png

 

exploracao-dos-animais-turismo.png

 

 

maus-tratos-animais.png

 

animais-turismo.png