Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Mariazinha ou relatos de uma portuguesa emigrante em Madrid

A Mariazinha trabalha em Madrid há dez anos. Eis algumas coisas que ela gostaria de partilhar.

Barrio de Las Letras, Madrid

Comer na Plaza Mayor é para turistas.
Assim como procurar e/ou tirar fotos no km zero em Sol.

Aprender castelhano ou falar bem em Madrid.
- Vocabulário laboral: mierda, joder, cabrón, hijo de puta, cojones, conãzo, etc.
- Vocabulário em bancos, serviços e afins: mierda, joder, cabrón, hijo de puta, cojones, conãzo, etc.
- Vocabulário do meio social e familiar: mierda, joder, cabrón, hijo de puta, cojones, conãzo, etc.
- Vocabulário infantil: mierda, joder, cabrón, hijo de puta, cojones, conãzo, etc.

Provas em como o portunhol nem sempre funciona, mas os madrilenos são os melhores do mundo.
Possíveis coisas ditas por um português, que claramente não fala espanhol, mas a quem confiança não falta - afinal português é a língua mais difícil do mundo e os portugueses tudo falam.
- Sí a ti te gusta a míe me encanta - demasiada pornografia nos anos 90 dá nisto. Ninguém diz isso!
- Que día tan quiente, lo sol esta quientísimo. -  O dia está sexy? On fire. E sem artigo, porfa.
- Hablamos en la segunda-fiera. - en lunes pá. E deixa o artigo.
- Hola, yo soy la Maria. - já avisei: deixa o artigo.
Reacção do espanhol que vive em Madrid a tamanho assassínio do seu próprio idioma:
- "Pero tu hablas muy bien, guapa!"

Madrid também tem clichés.
- "De Madrid al cielo".
- "El coño es masculino y la polla femenino."
-"Madrid no tiene playa o sería perfecta" - ou Barcelona!
-"El pescado más fresco de España está en Madrid! Y la água es la mejor del mundo!" - pois!

As frases mais ouvidas, quando se está com portugueses (em Madrid):
- "O café uma merda."
- "O café é caro."
- "Os Espanhóis não sabem fazer café."
- "O bacalhau é caro."
- "Aqui só comem fritos."

Ponto de encontro? O urso em sol.
Ou os escalones de Lavapiés ou a saída de metro de Tribunal.

Pipi na rua.
Fazer xixi na rua é tão comum aos 2 anos, como aos 72. E os cães fazem as suas necessidades junto aos parques infantis - por vezes, dentro dos parques infantis.

Em Madrid, ninguém sabe o significado da palavra silêncio. 
Ou melhor, ninguém sabe praticá-lo.Há restaurantes com a música de fundo mais alta do que muito discoteca.

Se é para ser velha, que seja antes uma velha madrilena. 
Dessas do bairro de Salamanca, de casacos de pele (e com buracos da traça), maquilhagem forte e que às 11 da manhã já bebem canãs, com os amigos.

Ressaca?
Museo del Jamón (ou qualquer outro local de tapas ou alegada comida espanhola) - 15 / MacDonalds

¡Hola! ¿Qué tal?
Todos os dias algum espanhol pergunta isto, mas ninguém quer saber qual será a tua resposta. Quando tu ainda estás a começara reformular a frase, já o perguntador saiu do teu alcance de visão. Quando até o senhor do banco pergunta como estás tu, fica claro que é apenas uma pergunta oh-pa-mim-a-ser-educado.

Festas de San Caytano, La Latina

Em Madrid, diz-me de que bairro és e eu digo-te o que os outros pensarão de ti.
Se vives em Salamanca, és pijo (leia-se beto e/ou cheio da pasta), possivelmente és de direita e até monárquico e compras o ABC ou o El Mundo.
Se vives em Malasanã, és um moderno. Um hipster, de gostos alternativos. És também alguém que gosta de sair à noite.
Se vives, em Lavapiés, votas no Podemos, vais às manifs e o dinheiro não abunda. Ou então és emigrante ou alternativo - afinal, quem vive de livre vontade num local tão perigoso? (leia-se "multi-cultural).
Se vives para lá de Cuatro Caminos és colombiano, peruano, brasileiro, argentino, mexicano, equatoriano,..
Se vives por Sol  ou no Bairro das Letras ou és um Erasmus cheio de dinheiro. Ou um estrangeiro cheio de dinheiro. Ou um espanhol cheio de dinheiro. Ou trabalhas na Montera.
Se vives na Chueca, és gay.
Se sempre viveste pelo centro e não és de Madrid, quando te falam de Vallecas, Alcobendas ou Rivas, a primeira coisa em que pensas é no IKEA e dizes que "isso não é Madrid?". Afinal, a Cova da Mora também não é Lisboa.

Confundir uma mulher vestida de chulapa, com uma sevilhana dá direito a pena de morte.

Sobre a monarquia espanhola, escuta-se:
O ex-rei é campechano. Ele consolidou a democracia em Espanha (??? Qual era a opção? Um reinado absolutista? Ou um regime fascista?). Ele caça elefantes, mete desculpas e anda metido com a Corina. Já foi mais vezes operado, do que o filho aclamado.
A ex-rainha é muito profissional e todos gostam dela, nem que seja nas sondagens da Casa Real. Ela diz que se converteu ao cristianismo, mas não engana ninguém e todos afirmam que é ortodoxa.
A Corina é uma das 877 mil amantes do rei. E no ano passado, por dois dias seguidos deu uma entrevista e apareceu na primeira página no El Mundo... por ser amante do rei.
O actual rei é o rei mais preparado de sempre.
A Letízia sabe quanto custa um bilhete do metro. Mas parece que ela nunca convenceu ninguém como jornalista e aquilo era tudo uma farsa, pois ela já namorava o rei, príncipe na altura. Veste-se bem, mas já comia uns churros.
Quanto às irmãs, há a feia e a outra, a que não se dá conta quando milhões de euros são depositados na conta bancária.

Os multibancos são leeeeeeeeeeentos.

Comer, aliás beber fora de Madrid e sem tapas (ou ter que pagar por elas) é um insulto.

A Espanha que conhecemos hoje, só existe como país desde o século XVIII. A primeira junção dos reinos das Espanhas, acontece com os Reis Católicos, que com o seu casamento (e muita violência e Inquisição) uniram os reinos de Castela e Aragão.
Apenas na cabeça dos portugueses é que os "espanhóis" sempre existiram. E:
- nem todos dançam flamenco;
- a cultura celta está fortemente presente na cultura asturiana, galega e basca;
- a paella é típica de Valência e é o nome dado ao utensílio em que se cozinha, não ao prato em si;
- muitos espanhóis nunca foram a uma tourada, quanto mais ver matar um touro;
- galego, catalão, asturiano, basco e até valenciano são idiomas e não dialectos.
A única coisa que toda a Espanha tem em comum e é indiscutível é a tortilla.

Aqui bebe-se Fanta de Limão.
E Fanta de Limão com vinho mau é um Tinto de Verano con Limon e é muito bom.

Chueca, Madrid

Não há cidade mais gay do que Madrid.

Sobre e para os portugueses:
-" Onde está o maior El Corte Inglés de Espanha? No Porto.
- Para Espanha ir à praia, Portugal tem que desaparecer.
- Antes, os espanhóis iam a Portugal comprar lençóis e panos de cozinha.
- Podem pôr sempre gasolina em Espanha.
-Mas tu gostas MESMO do Cristiano Ronaldo?
- Todos os portugueses falam inglês.
-O Mourinho é arrogante
-Na última coisa de futebol, Portugal jogou melhor que Espanha, mas fomos nós que passamos e ganhamos a Copa."

Aqui não há "doutores", nem "senhores engenheiros". 
O "você" quando muito usa-se numa primeira impressão, depois disso sempre o "tu" - tuteame, pedem. Aqui é comum o guapa ou o cariño.

Burocracia para estrangeiros:
- Sem o NIE (Número de Identificación de Estrangero) não se faz nada - nem multados somos.
- Em Madrid ainda não perceberam que estar na União Europeia é também aceitar os bilhetes de identidade de cada país-membro.
- Nem todos temos Passaporte ou precisamos de ter.
- Aprender espanhol é essencial.
- Para evitar uma conversa com um espanhol (em particular com a polícia), aconselha-se o inglês para logo em segundos, dar a conversa como terminada.

Retiro, Madrid

O Retiro  mola.
E ao domingo, o Rastro mola mais.

Andar de bicicleta é para heróis.
O metro antes era bem melhor. Os autocarros são uma maravilha, mas o trânsito lixa tudo. Andar de carro é para loucos. E estacioná-lo para os ricos.

Perguntas fofinhas, que é como quem diz de bradar aos céus:
- "Por que é que não és espanhola?"
- "Agora que estás aqui [em Madrid] há tantos anos, vais mudar de nacionalidade?"
-"Por que é que os portugueses são tão tristes?"
-"Filipe II foi MESMO rei de Portugal?"
-"Tens alguma doença?" - reacção a umas pernas incrivelmente brancas.
-"A sério? A cultura portuguesa tem influências árabes? Aqui em Espanha não!" - como? Azeite, Alhambra, amendoeiras, introdução de técnicas agrícolas, etc. Ou continuo?

Passar em Sol, significa dizer hola ao Mickey, ao Bob Sponja, ao Pocoyo ou a uma das Tartarugas Ninjas.

Por um euro, os chineses vendem latas de Mahou.
Se chega a polícia, eles fogem e escondem as latas nos bueiros do metro. Por um euro, vendem também tallarines.
Os melhores tallarines. de Madrid estão no chino subterrâneo, na Plaza de España.

Ninguém é de Madrid.
Os gatos são os que têm quatro avós madrilenos e são escassos. Mesmo assim todos levamos Madrid na pele.