Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Madrid me mata ou coisas de e/imigrante

La Latina, Madrid

As minhas palavras/expressões favoritas em espanhol:

Chiringuito
Um chiriguito é um bar na praia. Simples.

Cutre
Não há uma tradução directa para português. Algo "cutre" seria como algo piroso, sem gosto, ultrapassado ou fora de moda, mas que até é bom. No fundo é algo tão mau, tão mau, que acaba por ser bom.
E Espanha é a rainha do "cutre". Por exemplo, Almodovar. Se desmontarmos as histórias dos filmes, aquilo está ao nível de uma novela mexicana de classe B, mas a verdade é que é bom.

Cachondeo
Em (bom) português, seria a puta da loucura. Um momento ou uma noite super divertida, sem controlo. Não confundir com ser ou estar cachondo, por favor - isso já seria estar excitado. Com a tusa, se é que me entendem.

Me cago en Dios / Me cago en la puta
É muito bom, sobretudo quando se ouve a primeira frase da boca de um velho beato e a segunda de uma velhota de casaco de peles, mesmo que falso.
Aliás, para mim alguém que assuma que se cague seja como ou onde for, já tem uma gargalhada minha assegurada.

Te invito
Literalmente significa "convido-te", porém em espanhol, "invitar" a alguém significa também pagar a conta.
Eu acho isto bonito, porque não há discussões de dinheiro, nem alusão ao mesmo. E (mais importante) corta também com aqueles intermináveis "Pago eu! / Não, pago eu! / Deixa, eu pago!".

Tuteame
Com o fim do franquismo, o "usted" (você) desapareceu aqui em Espanha, dando lugar à generalização do tu. Quanto muito usa-se a forma formal num primeiro trato, mas logo depois e de forma natural é mudado para o uso informal do "tu".
Ora, eu como boa portuguesa, educada entre "doutores e engenheiros" tenho uma grande dificuldade em atirar-me ao "tu", sobretudo com pessoas mais velhas ou nos serviços (bancos, lojas, etc.).
Por isso e com frequência, escuto dizerem-me "tuteame" como quem diz: trata-me por tu.