Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Fui à Roménia e ainda não encontrei um adjectivo

bucareste_capital da romenia

 

Aproveitando a Páscoa (Aleluia, aleluia e venham a mim os ovos de chocolate, quanto maiores melhor!) fui quatro dias à Roménia. Antes que perguntei, não, não fui ao Castelo do Drácula. As tours eram caras e ir por conta própria era bem complicado. Além disso, aconselharam-nos Sinaia e lemos que o Castelo de Peles era mais lindinho. Posto isto, chegamos a Bucareste, apanhamos o comboio para Sinaia onde passámos dois dias e depois fizemos outros dois dias em Bucareste, na capital.

A Roménia não é aquela Europa bonitinha. Nem se compara com a Hungria ou a República Checa, dois países da antiga soviética, mas com capitais lindinhas - refiro-me a Budapeste e a Praga, respectivamente. Na Roménia, o turismo começa agora a abrir, mas está longe de estar a bombar. É um país barato, mas não tão barato quanto esperava.

Quando viajo, das coisas que mais gosto é de admirar as pessoas: os gestos, a dinâmica com os outros e com o ambiente que as rodeiam; as modas (como diria a minha amiga Lara), etc. Gosto de me informar sobre a história do país, a realidade actual e tentar ver/entender como uma coisa influencia a outra. Fico a olhar para os outros e o interesse aumenta quando estão em grupos, com namorados, filhos, etc. Gosto também de falar com as pessoas e saber mais sobre a vida delas. Resumindo: sou uma alcoviteira.

Na Roménia, custou-me muito interagir com os outros. Tenho pensado e ainda não consegui encontrar O adjectivo certo para definir os Romenos - ok, ok, estereotipar é feio; mas não se trata de discriminar. Trata-se de encontrar um traço comum, uma linha. Não são brutos, mas pouco ou nada sorriem! Dizem pouco "obrigada" ou "por favor", mas também não mal-educados. Não se interessam, mas não ignoram. Fazem comentários estranhos, mas sem que sejam desagradáveis, é como senão houvesse filtro. Mesmo nas paisagens há uma certa desolação, sem que haja sentimento. Como qualificar isto?