Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Coisas que Madrid me ensinou

Foram cinco anos muito bons, cinco anos muito felizes, mas chegou a hora! Aqui ficam as coisas que Madrid me ensinou!

 

madrid_espanha_ole.jpg

Tuteame
Vinda eu das cidades dos doutores e do país dos senhores engenheiros e excelentíssimos juízes, onde até pais tratam os filhos por "você", Madrid e Espanha conquistaram-me pela informalidade.
O meu gestor de conta usava rastas, a minha chefe tinha o cabelo azul, etc., etc.
Admito que me custou, não o doutor, mas sim o tratamento informal para com gente mais velha ou hierarquicamente superior, mas a verdade é que graças à insistência, acabava facilmente por substituir o "usted" pelo tu! E tudo fica mais fácil.

 

 

 

madrid_espanha.jpg

Nunca é demasiado tarde para comer
Madrid habituou-me mal. Acho a coisa mais normal do mundo ir jantar ás onze da noite ou depois e escandaliza-me, quando uma cozinha fecha depois das trêsda tarde.

 

A melhor comida de ressaca: huevos rotos con jamón!
Esqueçam o Mac. Madrid é O sítio para a comida de ressaca e uns huevos rotos con jamón superam
qualquer hambúrguer.

 

E uma bebida sem tapas é um ultraje!
Que dizer dessa gente, que serve cerveja e vinho sem colocar uma tapinha, nem que seja uma azeitona?! Ordinários sem coração!
Madrid habitua-nos mal, tão mal, que hoje em dia, cada vez que peço uma bebida fora de
Madrid, fico cinco segundos à espera da minha tapa. Nos três segundos seguintes, revolto-me
(como se atrevem?) e depois lá me lembro onde (não) estou!

 

 

madrid_republica.jpg

 

Sí, se puede!
Até pode ter sido em Portugal, que os primeiros movimentos de rua apareceram e ocuparam praças, mas foi
aqui (em Espanha), que eles prevaleceram. O Podemos apareceu e hoje as duas maiores cidades espanholas (Madrid e Barcelona) são dirigidas por duas independentes, Manuela Carmena e Ada Colau, respectivamente.
Duas alcadesas que se pautam pela transparência e respeito pelo outro, sem nunca esquecer que as
cidades são das e para as pessoas. Um exemplo.
A ver vamos, se nas eleições para Primeiro-Ministro, a tortilha deixa de ser PP e PSOE e se chega mesmo a hora da mudança. Já seria hora!

 

fiesta_madrid.jpg

A vida
Em Paris, a Torre Eifel. Em Roma, o Coliseu. Em Londres o Big Ben, etc. etc. etc.
Em Madrid... a Cibeles? O urso? Buh! Pouco importa. Ser turista em Madrid é mil vezes melhor quando se tem um amigo na cidade.
A vida desta cidade é para ser vivida nas praças, nos tascos e com o volume bem alto. Nenhum momento supera isto, porque afinal é nas pessoas e na alegria que está a beleza.

 

 

madrid.jpg

Ninguém é de Madrid. Todos somos Madrid!
Aqui há de tudo, dos quatro cantos do mundo, dos quatro lados de Espanha e ilhas também.
Apesar de por vezes subtilmente preconceitosa, Madrid é fácil, porque de certa forma, ninguém é daqui. Madrid recebe bem, porque está cheia de  gente que em algum momento já chegou também.
Isso não significa que seja fácil fazer amigos, mas também não o é numa Paris ou numa Londres, com habitantes
fechados nele mesmos. A amizade surge, o amor  também e é também assim que Madrid nos enche o
coração!

 

 

... caramba como fui feliz aqui e as saudades que eu vou ter disto|