Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

Maria vai com todos

Estórias. Histórias. Pessoas. Sítios. Viagens. Istambul. Riga. Cinco anos em Madrid. E agora Berlim.

As melhores 25 cidades para se viver

Não sou eu que digo, foi a Monocle,

 

1. Tóquio

Sim! Sim! Sim! SIM! Eu viveria aqui feliz da vida. A cidade é incrível, um verdadeiro parque de atracões, sempre com alguma exposição para ver, um concerto, um edifico... e o sushi! E o karaoke! Let's go! Ainda assim, preferia viver em Quioto.

tokyo.jpg

2. Viena

3. Berlim

Vivo aqui! Ainda é cedo e ainda não estou arrebatada por Berlim. Gosto da bicicleta, da tranquilidade e do silêncio. É uma cidade original, alternativa,... isto é o que todos dizem e: é verdade! Berlim tem algo único. Bem especial. E feia! Sim, Berlim é feia. Mas em Berlim, todos somos de cá. Gosto particularmente do espírito comunitário da cidade. É uma cidade sem pretensões, ninguém sabe quem é mais rico ou mais pobre! Quando as pessoas deixam as garrafas de cerveja limpas e intactas para que outras pessoas as recolham, reciclam e recebam o dinheiro é um acto de pessoas para pessoas. Não é caridade. Não há pena. Há muita dignidade. Há muita dignidade também na cidade. Uma cidade que não esquece e que foi no século XX tantas vezes destruída. E aqui está, de pé. É como uma velhinha sorridente a ver todos passarem.

O contra? Eu sei que é Inverno, mas eu sou pessoa que gosta de o ver diariamente. Nem é o frio. É só mesmo pelo sol!

berlin_streeart.jpg 

4. Melbourne

5. Sydney

6. Estocolmo

Sim! Sim! Sim! Eu visite Estocolmo na Primavera e foi amor à primeira vista. Todas aquelas ilhas ligadas por pontes, os barcos, com suecos ao sol! Aquilo era o sinónimo da felicidade! Estar simplesmente ao sol, num barco e com uma cerveja no meio de uma das mais bonitas cidades que já tinha visitado. Eu sei que era o efeito da Primavera, mas numa me vou esquecer daquela sensação de estar numa cidade "imensamente feliz"! Até as cerejas que comi no parque eram felizes!

visitar estocolmo.JPG

7. Vancouver

8. Helsínquia

Eu fui feliz em Helsínquia, mas se alguém me perguntar "merece a pena?" Sinceramente, não. É uma cidade "bah", não é feia, mas está longe de ser bonita. Disseram-me, uns Finlandeses, que na Final dia não se aprecia a ostentação e que grandes obras são sinais de exibicionismo. Pode até ser! É austera, tem pouca vida e energia. É um típico "vai-se andando", "nem peixe, nem carne". Recomendo os bolinhos de canela e os passeios de barco e a pastelaria mínima, no meio da mata, onde comi os bolinhos de canela. E a sauna! Mas daí a viver lá? Sinceramente: não!

helsinki.JPG

9. Munique

10. Zurique

11. Copenhaga

12. Fukuosa

13. Singapura

14. Quito

15. Paris

Paris só com muito dinheiro. Paris é uma cidade incrível, as ruas, os monumentos, a comida,... Dificilmente alguém pode ser infeliz a viver em Montmartre ou a acordar com vista para o Sena, mas isso custa. Custa dinheiro. E, verdade seja dita, os subúrbios de Paris, no que toca a beleza e qualidade de vida, deixam muito a desejar. Para viver em Paris, teria de ser em Paris, Paris. E isso significa ter um poder económico bastante considerável. Até lá, continuaremos a ter Paris em sonhos!

paris pompidou.jpg 

16. Madrid

"Madrid de mi corazón!" Eu vivi cinco anos muito felizes em Madrid. Vale a pena! A cidade pode não ter uma Torre Eiffel ou um Tejo, mas é uma cidade que sabe receber! Assim que dizemos duas palavras de espanhol (ou qualquer coisa que se pareça) somos logo promovidos a pessoa "que habla muy bien español". E depois é uma cidade com sol e com um céu incrível, que do azul, passa a laranja ou roxo... Monet teria sido feliz em Madrid! Madrid é fácil, tem energia e tem alegria!

Tem também sujidade e barulho. Falta-lhe verde, tranquilidade e menos precariedade e elitismo. Mas vale a pena! Madrid vale sempre a pena!

madrid espanha.jpg

17. Auckland

18. Lisboa

Eu viveria feliz em Lisboa. Adoro o bairrismo, o Tejo, a calçada e sinto muita falta de "tomar cafés"! E, sempre, o sol! Muita gente, leia-se lEsboetas, ficam com nervosinho só por alguém associar Lisboa a cuecas a secar ao sol ou a velhos na tasca. Pois bem, sito é o que eu mais gosto em Lisboa. Gosto que seja uma aldeia, com tudo à mão. Gosto desse lado tradicional ou provinciano, chamem-lhe o que quiserem e de ouvir gente a gritar "oh Carlos Manuel vem comer"! 

lisboa portugal.jpg 

19. Hong Kong

20. Amesterdão

A primeira vez que visitei a Holanda adorei o país. Gostei tanto que lembro-me de pensar "quero viver aqui!" A Holanda foi o pais, onde eu entendi o que significava "qualidade de vida"! Ver lojas a fecharem ao fim de semana, restaurantes abertos só até às 21h00... mas sobretudo ver, como as pessoas iam para os parques sem pudor e se esticavam ao sol. Depois das seis da tarde, as ruas enchiam-se de bicicletas com mães e pais com bicicletas e criancinhas. Quanto a Amesterdão, tem a particularidade de ser pequeno, um miminho de cidade, cheia de barcos e bicicletas. Posso também viver assim! Mas com uma casa num barco!

amesterdao.JPG

 21. Hamburgo

22. Génova

23. Oslo

24. Barcelona

Eu devia ter 16 anos quando fui a Barcelona e decidi que um dia iria viver ali. Por algum tempo, achei que se fizesse Erasmus, seria ali. Ainda mais Barcelona tinha/tem um grande atractivo: praia! E novamente a história das bicicletas - entendam que não tenho "pancada" com bicicletas, sou simplesmente uma pessoa que não conduz, assim que aprecio bons transportes públicos e cidade onde possa pedalar! Uma amiga minha que se mudou de Madrid para Barcelona, disse-me "adrid é cidade para viver; mas Barcelona é cidade para viver e ser adulto!"

viajar viagens.jpg

25. Portland

4 comentários

Comentar post